18/07/2018 - 02h28

'Não queremos brigar com Santos, mas queremos justiça'

Fonte: Diário do Litoral
 
O Diário entrevista Gilberto Benzi, que segue firme na luta pela independência fiscal da margem esquerda do Porto de Santos


 
Ele foi vereador e candidato a deputado estadual, quando obteve cerca de 30 mil votos. Nas últimas eleições, disputou a Prefeitura com Valter Suman (PSB) e depois virou secretário de Desenvolvimento Econômico e Portuário de Guarujá. Agora, é pré-candidato novamente a ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa pelo PR. O Diário entrevista Gilberto Benzi, que segue firme na luta pela independência fiscal da margem esquerda do Porto de Santos.
 
Diário – Por que você quer ser deputado?
 
Gilberto Benzi – Em conversa com o governador Márcio França decidi apoiá-lo e obtive dele o conselho de entrar no PR por acreditar que é uma legenda em que as pessoas têm objetivos e cumprem acordo. Atualmente sou presidente do PR de Guarujá.
 
Diário – Você acredita que França vai conseguir cumprir a promessa de iniciar a ponte entre Santos e Guarujá em dezembro?
 
Benzi – Espero que sim. Em Espírito Santo, por exemplo, a discussão é referente a quarta ligação seca e aqui nem a primeira estamos conseguindo fazer. Eu entendo que a proposta do governador tem total condições de ser executada. Ele esteve reunido com a Ecovias (que administra o sistema Anchieta-Imigrantes) e ela vai construir a ponte, que vai na verdade ligar o Saboó à Ilha Barnabé e atenderá principalmente o porto. Ela não vai encerrar o sistema de travessia via balsas, mas o fluxo será menor. Em conversa com ele (França), ouvi uma frase: sempre tive coragem, vontade e disposição. Só me faltava a caneta. 
 
Diário – Você acredita que alguns órgãos engessam projetos como a ponte?
 
Benzi – Os administradores ficam amarrados pelos entes fiscalizadores que são muito importantes, mas não podem se tornar entidades que impedem o desenvolvimento. O gestor não pode ter medo. 
 
Diário – Você sempre lutou pela independência do lado de Guarujá do Porto. Continua lutando?
 
Benzi – Sempre será minha bandeira. Nos últimos 10 anos, o Porto de Santos recebeu R$ 822 milhões em investimentos, sendo R$ 90 milhões só da Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo). Guarujá teve somente R$ 80 milhões no mesmo período. O prefeito Valter Suman também não está satisfeito com essa situação, mas com a Codesp não há como avançar. Agora, somente judicializando para que o lado esquerdo do Porto de Santos (que fica em Guarujá) seja reconhecido. Não dá mais para que o ISS (Imposto Sobre Serviço) gerado em Guarujá seja recolhido em Santos. O imposto tem que ser pago onde o serviço é executado. A Praticagem já reconheceu isso. Segundo estudos do jornalista e consultor Rodolfo Amaral, Guarujá poderia arrecadar, de pronto, R$ 30 milhões/ano. Não queremos brigar com Santos, mas queremos Justiça. Uma ação judicial deve ocorrer. 
 
Diário – Você saiu da Administração Suman. Por que?

Benzi – Por conta da legislação eleitoral. Sou pré-candidato e, em 7 de outubro, devo ser candidato de fato. Para isso, tenho que me afastar seis meses antes das eleições. Sai de forma amigável e quem atualmente ocupa a pasta e o secretário-adjunto. Para se ter uma ideia, para abrir uma empresa em Guarujá demorava cerca de 20 dias. Eu consegui, frente a Secretaria, que o trâmite termine em 24 horas. Avançamos muito. Passamos a enxergar que o importante é servir. 
 
Diário – Você disse em entrevista anterior, quando candidato a prefeito, que Guarujá precisava de manutenção. Suman acabou fazendo isso, não?
 
Benzi – Esse foi um dos motivos para apoiá-lo no segundo turno das eleições. Fiquei em terceiro lugar e não tenho nada contra o casal Madi (Farid e Haifa), que obtiveram 66 mil votos contra 36 mil votos do Suman. Mas numa reunião, decidimos que apoiar Suman porque sua proposta era de mudança, como a nossa. Era uma questão de coerência política. Hoje, as pessoas estão sentido as mudanças e estou muito satisfeito de fazer parte desse projeto. Se me tornar futuramente deputado, vou ajudar Guarujá e a região. Temos que acabar com as brigas políticas. Agradar a todos é impossível. Você tem que acreditar, tentar fazer o certo e torcer para que a maioria das pessoas percebam. 
 
Diário – Dá para ser diferente?
 
Benzi – Sim. Só três municípios possuem AME (Ambulatório Médico de Especialidades) na região: Santos, Praia Grande e São Vicente. Cidades que tem deputados estaduais eleitos. Esse equipamento é importante para desafogar os hospitais. Por isso, se me tornar deputado, vou lutar para que Guarujá ganhe uma AME. Esse será apenas um de meus objetivos. 
 
Diário – O que é o projeto Guarujá de Todos?
 
Benzi – É do PR. A ideia é ouvir a população antes de apresentar uma proposta. Quem vivencia o dia-a-dia da cidade sabe o que é necessário e para enfrentar os problemas. O deputado tem que assimilar e apresentar solução. Quero ser um canal entre a população e o Governo Estadual. Já estou buscando informação e vamos apresentar uma proposta partidária. Quero saber quais são os problemas de Guarujá.   
 
Diário – O Governo Suman acertou com as novas propostas para o transporte público, saneamento básico e iluminação? 

Benzi – Ele está sendo audacioso em todos. A cidade deverá ser bastante favorecida por conta da contrapartida dos vencedores das licitações. A população ganhará qualidade de vida. Suman está fazendo o que deve ser feito. Se está demorando um pouco, é por conta do cuidado e segurança jurídica. Não dá mais para errar. Toda mudança causa um pouco de desconforto, mas é transitória, passageira. Mas é necessária para melhorar a vida das pessoas.
 
Imprimir Indique esta notícia Comente

« Voltar
  • Banners
  • Banners
  • Banners

Galeria de imagens

Posse da Diretoria - 2018/2021

Ver todas